NOTÍCIAS

06/10/2020 17:09:42

FENASSOJAF ATUA NO COMBATE À REFORMA ADMINISTRATIVA


A Fenassojaf está atuante no combate à proposta da Reforma Administrativa. Em conjunto com outras federações como a Fenajufe, Fenajud e Fesojus, a Federação das Associações de Oficiais de Justiça integrará a Campanha de Mídia Nacional contra a PEC 32 que deverá ser lançada ainda neste mês de outubro.

A diretoria deve definir, ainda nesta semana, qual o valor a ser disponibilizado para a campanha nacional.

Outra medida é uma campanha própria da Fenassojaf, voltada aos Oficiais de Justiça e toda a sociedade, na tentativa de demonstrar os prejuízos trazidos pela matéria que acaba com a estabilidade e o Regime Jurídico Único, em favor de contratações privadas para a Administração Pública.

Ao contrário do que se tenta expor ao cidadão, a Reforma Administrativa não traz modernização e, menos ainda, eficiência na administração pública. Ela abre a possibilidade de extinção de cargos e instituições, além de favorecer a troca de favores.


MAIA DEFENDE REGULAMENTAÇÃO DO TETO DOS GASTOS E PEDE UNIÃO PARA APROVAR REFORMAS

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), pediu união para retomar a votação da agenda de reformas e afirmou que vai dar urgência à regulamentação do teto de gastos públicos.

"Sem as reformas, o país entrará numa crise econômica muito grave. A partir de amanhã, precisamos retomar os trabalhos em torno da agenda de reformas, que não vai parar independentemente das eleições municipais. A regulamentação do teto de gastos é a nossa principal urgência, além da reforma tributária e da reforma administrativa encaminhada pelo governo", disse Maia.

A declaração foi dada na noite desta segunda-feira (05), após jantar com os ministros da Economia, Paulo Guedes; das Comunicações, Fábio Faria; e da Secretaria de Governo da Presidência, Luiz Ramos.

Maia também considera necessário votar a reforma administrativa ainda neste ano. "Sem a modernização do Estado brasileiro e a melhoria da eficiência dos gastos na administração pública, o Brasil não vai avançar", alertou.

Para a Fenassojaf, somente com união e força será possível barrar a PEC 32 e demais propostas que retiram direitos. DIGA NÃO À REFORMA ADMINISTRATIVA!

Da Fenassojaf, Caroline P. Colombo com informações da Câmara dos Deputados